Com a desistência do Clube Atlético Piranhas, surgiu uma vaga no Campeonato Estadual de 2002. Contando com a estrutura do estádio Edgarzão, recentemente inaugurado, a cidade de Assu reivindicou a vaga. A Liga Assuense de Desportos se mobilizou. O presidente da Liga, Luís Daílson Machado, e o vice, Francisco dos Chagas Soares coordenaram o movimento. Primeiramente, a ideia era que a Portuguesa de Assu (Fundada em 95 e vice do Matutão) tivesse a vaga, mas não houve um consenso. Chegou-se a conclusão que a escolha do nome deveria ser democratizada. Pensou-se em Assu Esporte Clube, São João (Padroeiro da cidade) e Vale do Açu. Finalmente, decidiu-se por Associação Sportiva Sociedade Unida (ASSU).

2002 à 2005: Estreia no estadual e classificação para a Série C.

     
           
        Em 2002 aconteceu a estreia do clube no estadual, o ASSU fez vários investimentos. O treinador é Manoel Ananias, que dirigiu diversas vezes os clubes de Mossoró, e entre os reforços estão o goleiro Claudevan, o zagueiro Pione e o volante Nildo. Outros reforços são os jogadores Bebeto e Ronaldo Falcão (ex-Corintians de Caicó). A prefeitura deve ajudar o clube com R$ 7 mil mensais. EB: Claudevan, De Assis, Nildo, Luiz e Jorge Alagoano; Renato, Roberto, Lauro e Herácles; Ronaldo Falcão e Bebeto. Com 10 derrotas e 4 vitórias a equipe do ASSU terminou o campeonato em 8º lugar.

Em 2003, a equipe assuense foi formada, praticamente, por jogadores da região. Exceção feita ao zagueiro Vieira, que veio do Mixto/MT. O atacante Marcelo é considerado o "homem-gol" do ASSU e pode dar muito trabalho. Marcelo terá Cabral como companheiro de ataque. O técnico é Nicola Barbieri, conhecido como "Aranha". Erasmo; Diassis, Vieira, Leandro e Pedro Neto; Marielson, Eracle, manoel e João Carlos; Cabral e Marcelo . Com uma campanha regular (4 vitórias, 3 derrotas e 1 empate) o ASSU termina o campeonato com a 5ª colocação.

No ano de 2004, o clube disputou pelo terceiro ano consecutivo o Campeonato Estadual. Com uma campanha regular termina o campeonato na 6ª colocação ao ser eliminado pelo Coríntians de Caicó na segunda fase .

O ano de 2005 chegou e a verba da Prefeitura aumentou com o apoio da classe empresarial. A parceria fez a diretoria reforçar a equipe e acreditar na classificação. A idéia era desbancar os favoritos. Com uma campanha arrasadora a equipe do ASSU terminou a primeira fase na liderança do "Grupo B" com 22 pontos. A torcida estava confiante para a segunda fase. O Camaleão passou pelo Potiguar de Mossoró nas quartas-de-final. Nas semifinais ganhou o primeiro jogo contra o América de Natal em pleno Machadão, mas acabou desperdiçando a chance de chegar à final do Campeonato Potiguar ao perder em casa por 3 a 0. O Camaleão do Vale terminou o campeonato na 3ª colocação, conquistando a oportunidade de disputar a Série C do Campeonato Brasileiro.

2006 à 2009: Crescimento estadual e primeiro título potiguar

Com o apoio da Prefeitura, câmara de vereadores e classe empresarial o ASSU montou um time com chances de conquistar a taça. Terminou a primeira fase em 4ª lugar com 19 pontos. Enfrentou o ABC nas quartas-de-final e conseguiu avançar na competição. No tapetão o ABC conseguiu tirar a vaga do ASSU alegando irregularidades do jogador Sílvio Madona. O ASSU recorreu e conseguiu novamente a vaga para disputar as semifinais contra o Potiguar de Mossoró. Com um elenco já diminuto e desgastado com a briga na justiça o ASSU acabou sendo eliminado pela equipe mossoroense.

Em 2007, o Camaleão do Vale montou uma equipe regular para disputar o estadual. A equipe pretendia conquistar no mínimo a vaga para a Série C do Brasileiro. Com uma campanha regular terminou a primeira fase com a melhor campanha dentre os clubes do interior, conquistando o 3º lugar com 16 pontos. Foi eliminado nas quartas-de-final pelo Potiguar de Mossoró. Neste ano, o ASSU foi a melhor defesa do campeonato sofrendo apenas 11 gols e aplicou a maior goleada, o inesquecível 5 a 0 no ABC em plenoFrasqueirão.

Em 2008, a diretoria montou uma equipe que tinha a confiança dos torcedores para disputar o estadual. Com uma excelente campanha no primeiro turno obteve o 1º lugar do "Grupo B" com 11 pontos. Disputou as semifinais com o Santa Cruz, perdeu o primeiro jogo por 3 a 0 e venceu o segundo pelo mesmo placar.

A vaga seria do ASSU se não fosse um erro no regulamento do campeonato, que permitiu a realização de um terceiro jogo no qual houve empate por 1 á 1. A decisão foi nos pênaltis, e o Camaleão foi eliminado por 8 a 75. No segundo turno com uma campanha regular iria obter a vaga nas semifinais, no entanto foi punido com a perda de 6 pontos por ter escalado de forma irregular o atleta Anaílton(Xoly) contra o Santa Cruz, no dia 16/03 . O clube acabou na 7ª colocação na classificação final. Se não fosse a perda dos 6 pontos, o time teria conquistado a sonhada vaga para a Série C do Brasileiro.

O ano de 2009 chegou e o ASSU conquistou o primeiro turno do Campeonato Potiguar (Copa RN) , seu primeiro título em cima do Santa Cruz-RN. O Camaleão empatou pelo placar de 2 x 2 no jogo único da final e como possuía a vantagem do empate levantou a taça em tarde emocionante no Edgarzão. Com o título, a equipe se classificou para a Copa do Brasil de 2010. Logo depois se consagra CAMPEÃO do RN em cima do Potyguar de Currais Novos, campeão do segundo turno (Taça Cidade de Natal). Com o título, a equipe garantiu vaga no Campeonato Brasileiro Série D 2009, mas acabou desistindo da vaga, que acabou sendo repassada ao Alecrim.

2010 à 2011: Copa do Brasil, endividamento e fuga do rebaixamento no estadual

No ano de 2010, o clube não obteve uma campanha satisfatória no Campeonato Potiguar. De 18 jogos disputados, o clube obteve 5 vitórias, 4 empates e 9 derrotas. O Camaleão do Vale ficou posicionado na 9ª colocação, com 19 pontos na classificação geral . O jogo de destaque foi na partida entre ASSU e ABC que, mesmo não ter vencido os últimos jogos até então, bateu o alvinegro em casa por 3x2, valendo a sexta rodada do Campeonato Potiguar. Na sua primeira participação na Copa do Brasil, o ASSU foi derrotado pelo Atlético Goianiense no placar de 3 a 0, sem direito a jogo de volta em Goiânia. Com o resultado, o ASSU é eliminado do segundo torneio defutebol mais importante do Brasil.

No ano de 2011, o ASSU iniciou sua temporada com uma dívida equivalente a 100 mil reais. Com elenco formado apenas com jogadores da região e com poucos reforços, o Camaleão do Vale não teve perspectiva de ter um time forte na competição. Com uma campanha razoável, o time termina a temporada na 8ª colocação, com 5 vitórias, 2 empates e 11 derrotas, com 17 pontos ganhos. Durante esse período, o clube chegou a trocar de técnico uma vez, substituindo Neto Matias por Damião Oliveira.

2012: Elenco renovado e boa participação no estadual

Em 2013, o clube contratou o técnico e ex-jogador de futebol do Corinthians Mirandinha, a convite de Souza, um dos dirigentes do ASSU e o qual foi companheiro de equipe no clube paulista. Mirandinha trouxe consigo a base do Afogadense, clube que treinava. Mirandinha trouxe os jogadores Mike, Felipe e Serginho, ambos do Afogadense.

Sem os principais clubes do estado na primeira fase, o Camaleão do Vale inicia o estadual na 5ª colocação, assim garantindo vaga na segunda fase. No primeiro turno da segunda fase e com os principais clubes do estado, o ASSU termina o primeiro turno na 4ª colocação, ainda tendo a chance de ir para a final da Copa RN na última rodada da competição, mas foi goleado pelo ABC de 5x0 no Frasqueirão, assim perdendo a chance de chegar a final. No segundo turno, o clube terminou na 5ª colocação, com 8 pontos.

Na classificação geral, o clube termina o Campeonato Estadual na 4ª colocação, com 21 pontos somados, considerada a melhor atuação do clube após a conquista do título potiguar, em 2009. Em 2012, o ASSU era até então conhecido por manter boa parte do seu plantel por muitos anos. No entanto, neste ano o elenco foi quase totalmente renovado, ou seja, 80% dos jogadores presentes no elenco nunca defenderam o clube, com destaque para o meia Thiaguinho, que estava atuando pelo River Plate do Uruguai.

O técnico era Ademílson de Almeida14 , que mais tarde foi substituído por Andrey Valério, pela má campanha apresentada no primeiro turno. Com uma campanha regular, o clube terminou a temporada com 7 vitórias, 3 empates, 8 derrotas e 24 pontos somados, ficando assim na 5ª colocação no ranking geral.

     
               
        CLIQUE AQUI PARA OUVIR O HINO DO ASSU      
       

UNIFORME ATUAL

     

MASCOTE

     
               

 


                       

Volta à página inicial.